Notícias

20 Janeiro 2020

Petro negoceia com Maki

O “estado de graça” do espanhol Toni Cosano no comando técnico do Petro de Luanda pode ter chegado ao fim.  O Jornal dos Desportos apurou, de fontes seguras, que a direcção de Tomás Faria negoceia a contratação do sérvio Zoran Maki, para orientar a equipa até ao final da época.
Depois da imagem de (im)potência patenteada pelos tricolores na recepção ao Wydad de Casablanca, em que a equipa voltou a falhar o objectivo de somar a primeira vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, o novo deslize  consentido em casa, diante do modesto Wiliete, em jogo da 16ª jornada do Girabola Zap, acabou por ser a «gota de água» que fez transbordar o «copo».
A verdade é que o inesperado empate (0-0) frente a equipa de Benguela gerou um mal-estar nas hostes dos petrolíferos, com o agravante do resultado ter colocado em risco as pretensões da equipa conservar a liderança isolada, na sequência de um percurso irrepreensível na primeira volta do campeonato, assinalada com o registo de oito vitórias consecutivas. Ou seja, o Petro não perde pontos na competição doméstica desde a 8ª ronda.
A alimentar a grande probabilidade de saída de Toni Cosano e a contratação de Zoran Maki, está o facto do antigo treinador do 1º de Agosto não ter regressado a Marrocos com o Wydad de Casablanca no passado dia onze do corrente, após o jogo da Liga dos Campeões Africanos, disputado no estádio 11 de Novembro.
O JD sabe, igualmente, que o treinador está hospedado no Hotel Trópico, de onde acontecem as negociações com a direcção do clube tricolor. A confirmar-se o acordo contratual, o sérvio deve ficar no comando da equipa até ao final da presente época, mas com a promessa de renovar o contrato, caso Tomás Faria venha a manter-se na direcção do clube, após as eleições de Março.
Pode ter contribuído para despertar o interesse do Petro no técnico, o facto de Zoran Maki ser um treinador livre, depois de anunciar a rescisão amigável com o Wydad de Casablanca, na sequência do empate averbado no embate com os tricolores.
Acrescenta-se a isso, o facto do treinador conhecer o futebol angolano, mercê das anteriores experiências ao serviço do Kabuscorp do Palanca, Sagrada Esperança e 1º de Agosto, este último clube onde conquistou o título do Girabola, em 2018, e chegou à meia-final da Liga dos Campeões de África.
Com a provável saída do comando técnico do Petro, Toni Cosano pode regressar às camadas de formação do clube, onde começou o seu percurso no clube, na equipa técnica liderada por Beto Bianchi, antes de ser chamado a assumir responsabilidades superiores à frente dos destinos da equipa principal.

Fonte: Jornal dos Desportos

Classificação

Pos Clube Pts
1 Petro de Luanda Petro de Luanda 57
2 1º de Agosto 1º de Agosto 54
3 FC Bravos do Maquis FC Bravos do Maquis 43
4 Desportivo da Huíla Desportivo da Huíla 38
5 Sagrada Esperança Sagrada Esperança 34
6 Interclube de Luanda Interclube de Luanda 34
7 Académica do Lobito Académica do Lobito 34
8 Recreativo do Libolo Recreativo do Libolo 33
9 Williet S.C Williet S.C 31
10 Recreativo da Caála Recreativo da Caála 30
11 Kuando Kubango FC Kuando Kubango FC 23
12 Progresso de Sambizanga Progresso de Sambizanga 23
13 Sporting de Cabinda Sporting de Cabinda 22
14 Ferrovia do Huambo Ferrovia do Huambo 21
15 Santa Rita de Cássia FC Santa Rita de Cássia FC 16
16 1º de Maio de Benguela 1º de Maio de Benguela 9
Patrocinador Oficial ZAP
© 2020 Girabola ZAP. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

Bitmaker Software