Notícias

10 Dezembro 2018

Bomba de Mongo quebra resistência da Académica

Algo afectado pela extensão da época passada, por força da presença nas meias-finais da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, o 1º de Agosto quebrou, com uma bomba de Mongo, a resistência da Académica do Lobito, ontem no Estádio de Ombaka, num dos jogos de destaque da 5ª jornada do Girabola.

O triunfo (1-0) permitiu aos militares do Rio Seco, cuja baliza continua inviolada, conservarem o comando isolado da prova, com 13 pontos, apesar dos sinais de saturação física, numa partida em que o árbitro João Goma perdoou uma grande penalidade aos “estudantes”, por carga sobre Mabululu.
No 11 de Novembro, o Petro de Luanda recorreu ao faro de golo de Tiago Azulão para confirmar o favoritismo diante do Recreativo da Caála, adversário que chegou a exibir algum nervo competitivo, mas sem fazer mossa na defesa do crónico candidato à conquista do título. Os tricolores seguem isolados na segunda posição, com 11 pontos. Na estreia do regressado Paulo Saraiva, o Santa Rita de Cássia lavou a cara da vergonha causada pela goleada (0-5) sofrida diante do 1º de Agosto, ao dominar o Kabuscorp do Palanca, auto denominado candidato, que sob a batuta de Paulo Torres tarda em mostrar competência para estar no topo da classificação. O empate (1-1) acabou por penalizar os católicos do Uíge, donos e senhores no desafio.   
Intermitente nas exibições e resultados, o Interclube travou o crescimento do ASA, com a vitória (1-0), num desafio dominado pelo equilíbrio. O técnico Rui Garcia, contratado para levar os “polícias” ao título, pôde respirar de alívio, depois dos sinais de insatisfação dados pela direcção presidida por Alves Simões.

Atrasar o Progresso
Mergulhado numa crise financeira, o Progresso Sambizanga, saído de uma greve do plantel, empatou (1-1) em casa, diante do FC Bravos do Maquis, desfecho que pode ser atribuído ao ambiente conturbado instalado no clube, que já custou a saída do técnico Hélder Teixeira, com queixas de salários em atraso.
Na Lunda-Sul, o Saurimo FC voltou a ser uma espécie de reserva de pontos dos seus visitantes, ao ser derrotado (0-1) pelo Sporting de Cabinda, equipa que aliviou a pressão na cauda da tabela classificativa.
O Recreativo do Libolo empatou (1-1), na recepção ao Sagrada Esperança. O desfecho foi ao encontro do equilíbrio de forças existente entre as equipas, consideradas pela crítica candidatas ao título de terceiro linha, dado o desinvestimento operado nos plantéis.
Focados na permanência na prova, Cuando Cubango FC e Desportivo da Huíla empataram (0-0), na única partida sem golos da jornada, que registou apenas uma vitória das equipas que jogaram em casa, assinada pelo Petro de Luanda, enquanto o 1º de Agosto, Interclube e Sporting os forasteiros vitoriosos. Foram marcados 11 tentos, contra os 19 da ronda anterior.

 

Fonte: Jornal de Angola

Classificação

Pos Clube Pts
1 Desportivo da Huíla Desportivo da Huíla 25
2 1º de Agosto 1º de Agosto 24
3 Kabuscorp Palanca Kabuscorp Palanca 21
4 Progresso de Sambizanga Progresso de Sambizanga 19
5 FC Bravos do Maquis FC Bravos do Maquis 18
6 Petro de Luanda Petro de Luanda 18
7 Recreativo da Caála Recreativo da Caála 15
8 Sagrada Esperança Sagrada Esperança 15
9 Santa Rita de Cássia FC Santa Rita de Cássia FC 14
10 Académica do Lobito Académica do Lobito 14
11 Interclube de Luanda Interclube de Luanda 13
12 Sporting de Cabinda Sporting de Cabinda 13
13 Recreativo do Libolo Recreativo do Libolo 11
14 Kuando Kubango FC Kuando Kubango FC 11
15 ASA ASA 11
16 Saurimo FC Saurimo FC 9
Patrocinador Oficial ZAP
© 2019 Girabola ZAP. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

Bitmaker Software