Notícias

29 Agosto 2018

1º de Agosto festeja no fim proeza conquistada com dor

A capacidade de sofrimento e superação do 1º de Agosto foi compensada, com o apuramento para os quartos-de-final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, mercê da vitória de ontem, por 2-1, frente ao Mbabane Swallows de eSwatini, no Estádio 11 de Novembro, na sexta e última jornada do Grupo D.

Pouco habituados a jogar à hora do repouso após o almoço, os militares do Rio Seco, orientados pelo sérvio Zoran Macki, levaram algum tempo assumir o controlo dos acontecimentos, uma imposição do factor casa. Talvez estivessem ainda a dormir a sesta.
Mas a sobrecarga de jogos, com várias viagens pelo meio, levou os bi-campeões angolanos a definirem como estratégia a definição do resultado no primeiro tempo, por forma a fazer gestão de esforço na etapa complementar, pois no domingo vão decidir o título do Girabola, diante do Cuando Cubango FC.
Obrigados a responder a ousadia ofensiva dos forasteiros, que quase violaram a baliza à guarda de Tony Cabaça, na primeira incursão no ataque, os rubro e negros deram sinal de vivacidade por intermédio de Geraldo, que no seu estilo peculiar superou o opositor e cruzou para o coração da área de baliza. Faltou pontaria a Jacques.
O Mbabane Swallows respondeu na mesma medida. Quadri Aladeokun esteve muito perto de gelar o público que compareceu em grande número, num dia normal de trabalho. Estava dado o sinal para o avanço do 1º de Agosto, depois de confrontado com os riscos que corria pela exposição aos ataques das andorinhas dispostas a fazer estragos em Luanda, porque tinham ainda uma réstia de esperança, quanto ao apuramento. 
As oportunidades de golo foram sucedendo umas atrás de outras. Jacques, a referência do ataque, levava tempo a assentar arraiais na área adversária. Apenas à passagem da meia hora de jogo, ao pentear com a cabeça uma bola quase perdida, acalmou as hostes militares.
O segundo golo esperou apenas mais sete voltas completas do ponteiro dos segundos, no quadrante do relógio. Geraldo, o reforço preparado para a fase decisiva da época, assumiu a batuta após receber um passe de Paizo, que decidiu mudar o centro do jogo. Lançado no flanco direito, o médio ofensivo correu determinado e, já no interior da área, rematou colocado com o pé esquerdo, fora do alcance do guarda-redes Mathabela Sandanezwe.
Pairava no ar um desfecho com números gordos, muito a lembrar os 5-0 com que os rubros e negros, na altura comandados pelo também sérvio Dusan Kondic, brindaram o colosso Africa Sport de Abidjan, para assegurar, em 1997, a presença na edição inaugural da prova. Só que o intervalo chegou com as equipas separadas por dois golos.

Peso do cansaço 

A etapa complementar foi pesada para o 1º de Agosto, cujos jogadores foram incapazes de mascarar o desgaste resultante da maratona de 12 jogos, nos últimos 53 dias. Isso permitiu ao Mbabane subir e pisar terrenos ofensivos. Foi nesta toada que Quadri Aladeokun fez, perto da hora de jogo, o 2-1, resultado que passou a melindrar os intentos dos donos da casa, porque em Ndola o Zesco United da Zâmbia a qualquer momento poderia desfazer a igualdade a um golo, com o Etoile du Sahel da Tunísia, e assegurar o apuramento. 
Daí em diante os pupilos de Zoran Macki passaram a jogar com cautelas defensivas. Era um olho no peixe e outro no gato, dada a preocupação de evitar o desposicionamento defensivo, de modo a não serem apanhados desprevenidos. A aposta passou a ser claramente a manutenção da vantagem, que permitiu ao clube fazer história no seu regresso 21 anos depois da primeira e única presença na etapa da competição, que permite o encaixe de mais de meio milhão de dólares.
Com a disputa da última ronda, o Grupo D apurou o Etoile du Sahel, líder, 12 pontos, e o 1º de Agosto, segundo, nove. O Zesco United ficou no terceiro lugar, seis, e o Mbabane Swallows, quatro, na última posição. Os quartos-de-final começam a ser disputados a 14 de Setembro, com os vencedores das séries a decidirem a eliminatória em casa.

Fonte: Jornal de Angola

Classificação

Pos Clube Pts
1 Progresso de Sambizanga Progresso de Sambizanga 4
2 Saurimo FC Saurimo FC 4
3 Petro de Luanda Petro de Luanda 4
4 1º de Agosto 1º de Agosto 4
5 Kabuscorp Palanca Kabuscorp Palanca 4
6 Sagrada Esperança Sagrada Esperança 4
7 Recreativo da Caála Recreativo da Caála 3
8 Académica do Lobito Académica do Lobito 3
9 FC Bravos do Maquis FC Bravos do Maquis 1
10 Desportivo da Huíla Desportivo da Huíla 1
11 ASA ASA 1
12 Interclube de Luanda Interclube de Luanda 1
13 Recreativo do Libolo Recreativo do Libolo 1
14 Kuando Kubango FC Kuando Kubango FC 1
15 Santa Rita de Cássia FC Santa Rita de Cássia FC 0
16 Sporting de Cabinda Sporting de Cabinda 0
Patrocinador Oficial ZAP
© 2018 Girabola ZAP. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

Bitmaker Software