Notícias

3 Outubro 2018

1º de Agosto cria em casa vantagem na eliminatória

A fazer jus à condição de equipa militar, o 1º de Agosto avança determinado rumo à final da 22ª edição da Liga dos Campeões Africanos de futebol. Ontem, na abertura das meias-finais, derrotou o Esperance de Tunis, por 1-0, no Estádio 11 de Novembro.

Está escrito mais um capítulo da façanha dos tri-campeões do Girabola, movidos por uma enorme força mental, quando a espaços as pernas parecem sucumbir ao desgaste resultante da época que já vai longa e parece não querer terminar para os rubro e negros.
Com o corpo a comandar a mente, os pupilos do sérvio Zoran Macki colocaram em prática uma das mensagens motivacionais estampadas no quintal do antigo centro de estágio, no RI-20: “Só desiste da luta quem não conhece o sabor da vitória”. 
O embaixador angolano continua a mostrar aos colossos do futebol africano, que tem estofo competitivo para lá do consumo interno, mes-mo contra a vontade do árbitro senegalês Ndiaye Maguette, zeloso na protecção da equi-pa tunisina.
Lançado do banco em substituição de Mongo, Buá fez aos 82 minutos, como que a se redimir do falhanço no lance anterior, o golo que coloca o 1º de Agosto em vantagem na eliminatória, a ser decidida no dia 23, no Estádio Olímpico de Radès.
Foi mais uma tarde e noite para amanhã recordar. Dentro do campo, na hora de medir o “ranking”, conforme defendem os líricos da bola, o triunfo tombou para o lado de David, que deixou mais um Golias à beira da eliminação. 
E tudo começou na aposta no duplo pivô defensivo. Show e Macaia deram personalidade ao meio campo militar, o suficiente para estancar a arrogância tunisina, sustentada pela qualidade competitiva do camaronês Franck Kom e do maliano Fousseny Coulibaly. Na falta de andamento, por estar ainda numa fase embrionária da época, o Es-perance elegeu a virilidade, com contornos de violência, como argumento para contrariar a adversidade imposta pela organização táctica dos donos da casa. Muito estranhamente, teve a cumplicidade do árbitro.

Dúvidas desfeitas

A primeira “mão” deixou claro que as equipas, cada uma com as suas armas, se equivalem. O palmarés conta apenas para enfeitar o currículo, porque com a bola a rolar, a propalada vantagem magrebina desfaz-se no quadro de total equilíbrio. 
Muito enérgico no início e na etapa final do desafio, sempre com Geraldo como farol na procura dos melhores caminhos para chegar à baliza de Rami Jeridi, o 1º de Agosto desfez  a aposta de Khaled Ben Yahia, na estratégia de decidir o passe nos seus domínios, sem sofrer qualquer golo.
Longe da soberba que poderia assaltar a equipa, depois do sucesso diante do TP Mazembe, o 1º de Agosto continua fiel aos princípios de jogo que sustentam o percurso vitorioso na grande montra do futebol de clubes do continente. A defesa a sustentar o lavor do ataque.

 

Fonte: Jornal de Angola

Classificação

Pos Clube Pts
1 1º de Agosto 1º de Agosto 57
2 Petro de Luanda Petro de Luanda 57
3 Kabuscorp Palanca Kabuscorp Palanca 47
4 Interclube de Luanda Interclube de Luanda 45
5 Recreativo do Libolo Recreativo do Libolo 41
6 Académica do Lobito Académica do Lobito 41
7 Sagrada Esperança Sagrada Esperança 38
8 Desportivo da Huíla Desportivo da Huíla 37
9 Progresso de Sambizanga Progresso de Sambizanga 36
10 Sporting de Cabinda Sporting de Cabinda 35
11 FC Bravos do Maquis FC Bravos do Maquis 35
12 Recreativo da Caála Recreativo da Caála 34
13 Kuando Kubango FC Kuando Kubango FC 28
14 Domant FC Domant FC 28
15 1º de Maio de Benguela 1º de Maio de Benguela 22
16 JGM do Huambo JGM do Huambo 3
Patrocinador Oficial ZAP
© 2018 Girabola ZAP. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

Bitmaker Software